releases

Cooperativas ajudam a melhorar gestão do negócio

FERNANDO- Aumentar a produtividade, reduzir custos e otimizar recursos com tecnologias e inovações estão entre os benefícios da Coopercitrus oferecidos aos associados 

-  Case será apresentado durante o ENCA

Esse ano, a programação do Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias (ENCA), um dos eventos mais importantes e tradicionais do agronegócio do país, que acontece em Campinas, nos dias 4 e 5 de junho, em Campinas (SP) pretende levar conhecimento aos líderes cooperativistas de todo o país. Para falar com propriedade sobre os enfrentamentos, riscos e também sobre as soluções e oportunidades do setor, diversos presidentes de cooperativas estarão relatando suas experiências.

O presidente da Cooperativa de Produtores Rurais (Coopercitrus), Fernando Degobbi, ministrará palestra no dia 5 de junho sobre a Expansão Territorial – Desafios e Oportunidades. A Coopercitrus é considerada uma das maiores cooperativas do Brasil e a maior do Estado de São Paulo na comercialização de insumos, máquinas e implementos agrícolas. Com mais de 60 filiais, apoio técnico e estrutura para o atendimento das mais diversas culturas em São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraná, Goiás e Tocantins, a cooperativa conta com uma carteira de associados de mais de 35 mil agropecuaristas, além do apoio de milhares de colaboradores. Em 2018, registrou um faturamento de R$ 4,11 bilhões.

A Coopercitrus possui um plano de expansão e chegará em breve em Goiás, com uma loja em Itumbiara, além das inaugurações nos municípios de Alfenas (MG) e Votuporanga (SP). Em Minas, o carro-chefe será o café, com armazém para recebimento de grãos em parceria com a trading chinesa Cofco International, que armazenará os grãos e terá preferência na compra. Em Goiás, o armazenamento de insumos que gerará negócios. Só em 2018, a cooperativa movimentou R$ 1,1 bilhão no segmento de defensivos agrícolas.

Na Coopercitrus, a produção de cana-de-açúcar é o atual carro-chefe dos negócios e o mercado melhorou. “Nos últimos anos, devido à estratégia de diversificação de culturas, café, grãos e pecuária ganharam mais espaço na Coopercitrus. No entanto, a cana de açúcar ainda ocupa a maior área de cultivo desde que os preços internacionais de açúcar se estagnaram em patamares baixos, o que reduz a rentabilidade e faz com que a Cooperativa se aproxime mais dos produtores com suporte técnico, financeiro e comercial”, explica Degobbi.

Por meio da cooperativa, o presidente da Coopercitrus afirma que é possível que o pequeno e médio cheguem ao mesmo nível do grande produtor. E a cooperativa tem feito de tudo para atingir esse propósito, ajudando os cooperados a aumentar a produtividade, reduzir custos e otimizar recursos com tecnologias e inovações. Com isso, a redução com os custos está na casa dos 30%. “Sem dúvida, o que tem viabilizado as atividades agrícolas atualmente é o uso racional de recursos, suporte técnico, consequentemente, menores custos por unidades produzidas”, avalia.