releases

Pagar contas atrasadas e quitar dívidas serão prioridades para 88% dos consumidores

 

finance-2837085_960_720Os recursos do 13º salário, que começaram a cair nas contas dos trabalhadores no fim de novembro, já tem destino certo para a maioria deles em Uberlândia. 

Uma pesquisa realizada pela CDL Uberlândia revelou que 88% dos consumidores pretendem utilizar o 13º salário para o pagamento de dívidas já contraídas durante o ano. “ Com a situação econômica e financeira que o país vem enfrentando, as pessoas apresentaram maior dificuldade de colocar as contas em dia. Quitar os pagamentos  atrasados é uma  decisão positiva, ajuda a reduzir o valor pago em juros o que desonera o orçamento, reabilita o crédito e aumenta a capacidade de consumo. Por outro lado, as empresas  ao receberem de seus clientes inadimplentes melhoram seu caixa  e podem vender novamente para estes clientes”, analisa a superintendente da CDL Uberlândia, Lécia Queiroz.

Devido ao desemprego, a consequente queda do poder aquisitivo e o aumento dos juros praticados durante o ano, a inadimplência é uma realidade em todo o país. No Brasil, dívida a bancos, operadores de cartão de crédito, financeiras e leasing atinge metade (52%) dos brasileiros com “nome negativado” no Serviço de Proteção ao Crédito, o SPC Brasil. Conforme o birô de crédito, em setembro, 62,6 milhões de pessoas estavam ‘negativados’ em todo o Brasil. 

A inadimplência em Uberlândia aumentou 4,9% de janeiro a outubro de 2018  comparado ao mesmo período de 2017, segundo dados da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Com a entrada do 13º salário, aumenta a consulta no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). 

A pesquisa ainda menciona que 12% usarão o 13º salário para comprar presentes de Natal e a maioria (38,1%) pagará em dinheiro. “Boa oportunidade para as empresas lançarem boas promoções para vender ainda mais em função dos recursos extras de 13º salário que serão injetados no comércio”, afirma Lécia.